Chá verde faz bem à saúde? Uma pesquisa recente tem a resposta

Chá verde faz bem à saúde? Uma pesquisa recente tem a resposta

Muitas pessoas consomem o produto em busca de emagrecimento ou de prevenção de doenças; mas será que o chá verde faz bem à saúde?

Você já tomou chá verde para emagrecer ou para prevenir alguma doença? Você certamente não está sozinho, afinal o insumo se tornou uma opção muito comum para quem busca benefícios a saúde. Mas será que o chá verde faz bem à saúde?

Entre os benefícios do chá verde estariam o controle da obesidade e de doenças como diabetes, problemas cardiovasculares, câncer e doenças neurodegenerativas. No entanto, esses efeitos não têm comprovação científica.

Chá verde

As formas de consumo mais comuns são a infusão das folhas (Camellia sinensis) e também as cápsulas de extrato de chá verde. As cápsulas trazem concentrações muito mais elevadas do que o princípio ativo do chá. Assim, seu registro não é permitido pela Anvisa, o que torna a sua venda proibida no Brasil.

De acordo com o site do Dr. Drauzio Varella, recentemente foi divulgado na imprensa um caso de um americano de 50 anos que teve uma grave lesão no fígado decorrente do consumo de suplementos à base de chá verde. As notícias afirmam que ele teria utilizado extrato de chá verde por 3 meses.

Afinal, o chá verde faz bem à saúde?

A agência de checagem DROPS verificou se a informação era verdadeira. Uma das fontes para utilizadas para essa avaliação foi um estudo publicado pela European Food Safety Authority (EFSA), órgão europeu que fornece informações sobre segurança alimentar para a Comissão Europeia. A pesquisa identificou que o consumo de infusão de chá verde é seguro para o ser humano.

Porém, desde que respeitado o limite máximo diário de 800mg. O consumo de doses superiores a essa dose pode induzir um aumento significativo de transaminases séricas e causar dano hepático.

Ainda de acordo com os pesquisadores, a ciência ainda não esclareceu totalmente por que a substância se torna tóxica. No entanto, já é sabido que a EGCG, presente no composto, é uma catequina tóxica para as células do fígado.

Portanto, é consenso entre os estudos que o chá verde pode fazer mal à saúde, se consumido em excesso. A exposição diária ao extrato de chá verde altamente concentrado, por um período de 3 meses, pode realmente estar associada à falência do fígado.

Apesar de a notícia surpreender os adeptos de suplementos alimentares naturais, a apuração realizada pela DROPS comprova que a substância em grandes dosagens possui efetivamente potencial para causar danos no fígado, informação que já foi amplamente investigada e relatada por cientistas, tanto no Brasil como em outros países.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.