Herpes labial e herpes genital: mitos e verdades

Herpes labial e herpes genital: mitos e verdades

Você sabe a diferença entre elas? A PROTESTE explica para você

Você sabe se existe diferença entre herpes labial e genital? A PROTESTE realizou um estudo para desmistificar as dúvidas sobre esta virose. Confira a seguir!

A herpes é uma doença que levanta muitas dúvidas. Para ajudar você a conhecer melhor este mal, nós esclarecemos os principais mitos e verdades:

Há diferença entre os vírus que provocam a herpes labial e a genital?

 Ambos pertencem à mesma família, mas são subtipos diferentes. O HSV-1 provoca a herpes labial o HSV-2, a genital.

Quem tem herpes oral tem a genital também?

Não. Para possuir os dois tipos, é necessário que haja contaminação nas duas regiões do corpo, oral e genital, somente assim haverá manifestação das lesões.

Herpes genital é sinônimo de infidelidade?

Não. A contaminação com o vírus pode ter ocorrido há muitos anos sem que tenha havido alguma lesão (bolha). Ou seja, sem que a pessoa tenha conhecimento de ser portadora desse vírus. Pode ser que em algum momento da vida, com a exposição a algum fator desencadeante da virose, como baixa imunidade e estresse, as lesões características do herpes se desenvolvam. Contudo, a contaminação foi anos atrás, o que não significa que seu parceiro seja o responsável pela sua contaminação ou doença atual.

Quais são os cuidados na gestação no caso de herpes labial ou genital?

Mesmo que a mulher não tenha lesões visíveis, deve informar seu médico de que é portadora do vírus do herpes genital. Na gravidez, a genital pode representar uma preocupação. Dentro do útero a criança está protegida, mas pode ser infectada durante o parto normal, logo, mulheres grávidas com histórico de herpes genital devem evitar parto normal.

Quem tem herpes pode doar sangue?

Sim, o vírus não é transmitido pelo contato com o sangue, somente pela secreção das lesões.

Por quais meios o vírus da herpes não é transmitido?

Picada de inseto, doação de sangue, banco de ônibus, entre outros que não envolvam contato com a lesão.

Quem tem herpes labial pode transmitir o vírus através do sexo oral?

Sim, e o mesmo indivíduo pode ter vírus dos dois tipos. Desenvolver imunidade contra um vírus não assegura imunidade contra o outro. No entanto, o indivíduo com herpes labial que adquire a genital geralmente desenvolve uma infecção mais branda.

O tratamento é o mesmo para os dois tipos de vírus?

Sim. Tanto o tempo de tratamento quanto a substância utilizada. Alguns médicos preferem mudar um pouco a dosagem, mas a medicação é basicamente a mesma.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).