Mães de 1ª viagem: tiramos suas dúvidas sobre amamentação

Mães de 1ª viagem: tiramos suas dúvidas sobre amamentação

Primeiros dias de mamães e bebês podem ser um grande desafio no que se refere à amamentação; conversamos com uma profissinal que ajuda mamães nessa tarefa

A maternidade é um momento especial na vida de uma mulher. Mas logo nas primeiras horas de vida do bebê, ela precisa enfrentar um grande desafio: a amamentação. Para quem ainda não passou por essa experiência única, amamentar pode parecer simples. Mas não se engane, não é! Mães e bebês passam por um período de adaptação inicial que pode trazer muitos desafios.

No entanto, para ajudar às mamães de primeira viagem existem profissionais capacitadas para isso: as especialistas em amamentação. Elas acompanham mãe e bebês nos primeiros dias de vida para auxiliar justamente nessa tarefa. E para tirar as principais dúvidas das mamães, conversamos com uma delas, a especialista em amamentação, doula e terapeuta Karla Fuentes. Confira a entrevista:

Quais são os cuidados que toda mãe deve ter ao amamentar?

Em primeiro lugar um ambiente tranquilo onde ela se sinta segura, deve também cuidar da posição, postura e pega do bebê.

Como identificar o choro de cólica ou fome nos recém-nascidos?

Quando são recém nascidos é quase impossível, só a convivência diária pode fazer a gente distinguir. A princípio sempre coloque no seio, os bebês precisam muito desse aconchego, afinal a amamentação não é só nutrição física , é nutrição emocional também.

Quais são as melhores posições para amamentar?

A que mãe e bebê se sentirem mais confortáveis e onde a mãe não fique extremamente cansada. A mulher deve prezar pela comodidade pois os bebês passam horas ao seio, se ela por exemplo estiver segurando sem nenhum apoio aqueles 3, 4 ou até 6 kg de fofura certamente vai ter dores intensas no corpo e provavelmente vai desistir da amamentação.

Especialista auxilia mamães e bebês na pega correta do seio durante as primeiras amamentações

Como ter certeza que o bebê está com a pega correta?

O bebê precisa estar com os lábios para fora (como um peixinho), não fazer barulho e principalmente não doer. Doeu? Tira e recomeça, uma mamada com a pega errada pode causar fissuras enormes.

Quais são os desconfortos gerados durante a amamentação? É normal sentir dor?

É normal sentir um desconforto inicialmente, afinal o bico do seio nunca foi tão sugado assim. Dor não é normal. Sangramento, pus, nada disso é normal.

Como a mãe pode prevenir as dores, fissuras e empedramentos? Como proceder nessas situações?

A melhor prevenção é a informação. Durante a gestação leia bastante, vá a rodas de conversa sobre amamentação e se puder contrate uma consultora em aleitamento, ela vai lhe informar corretamente, lhe incentivar e caso ocorra alguma intercorrência na amamentação é ela quem vai ajudar a corrigir o problema. Os bancos de leite também dão um suporte excelente nas dificuldades com a amamentação pós nascimento.

A mãe pode amamentar quando estiver com sangramento?

Pode sim! Mas é muito incômodo. Ela deve acertar essa pega, se for uma fissura muito grande pode recorrer a laserterapia que acelera a regeneração celular fechando mais rápido a lesão. Mas, se o bebê continuar pegando errado vai continuar machucando.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Manuela nasceu e Fernandinha floresceu! Uma vida de muito amor para vocês. Fê, sabe aquelas mulheres fortes que a gente passa as 40 semanas assistindo nos vídeos de parto do youtube? Você foi muito melhor! Você conseguiu com força e suavidade… Danilo, parceiro inseparável, incansável e um “pouco” emocionado… Cuida das mocinhas viu! Por favor, não inventem saudades de Itajuba, lá é frio demais! Fiquem por aqui com a gente❤️ que a doula apegada adora apertar os babys que viu nascer… #doularj #partonatural #partonormal #partopossivel #partopositivo #doulalife #perinatalbarra #barraerecreio #perinatallaranjeiras #gestante2019 #grávidas2019 #karlafuentesdoulaterapeuta

Uma publicação compartilhada por Karla Fuentes Doula Terapeuta (@karlafuentes_doulaterapeuta) em

Como higienizar as mamas para amamentar?

Com o próprio leite materno.

Quais são os produtos recomendados para o alívio das dores?

As pomadas de lanolina ajudam quando bem aplicadas. Ou seja, quando é aplicada uma quantidade mínima sobre a lesão. Na maioria das vezes a mulher passa em toda a areola e numa quantidade enorme o que torna a pega do bebê muito mais difícil. É como se o bebê estivesse sugando um seio engraxado e escorregadio.

Como ter certeza que o bebê mamou o suficiente?

Pela quantidade de xixis que ele faz por dia. Na primeira semana de vida por exemplo ele precisa fazer de quatro a seis xixis por dia.

É preciso ter horários para amamentar o bebê? Qual é o intervalo entre uma amamentação e outra?

A livre demanda é o ideal. O bebê tem fome e mama, seu estômago é muito pequeno e o nosso leite de fácil digestão. Por isso, eles costuma ter fome mais rápido do que pensamos, as famosas três horas de intervalo que achamos que o bebê tem que ter entre uma e outra. Isso é mito, o bebê não deve, no início, passar mais de três horas sem mamar.

Quanto tempo o bebê deve ficar em cada mama durante a amamentação?

Em média uns 25 minutos.

Como proceder quando o bebê não arrotar? Quanto tempo o bebê deve ficar no colo após a mamada?

O leite humano é espécie-específico ou seja, o seu leite é produzido exatamente para o seu bebê. Dentre outras vantagens disso, uma delas é não ter a necessidade de colocar o bebê para arrotar pois é um alimento leve. Colocar para arrotar só se a mulher perceber que o bebê está incomodado o que é muito difícil.

O que fazer se o bebê engasgar?

A manobra de Hemilich.

Qual é a melhor posição para o bebê dormir?

Com a barriga para cima ou de lado e sem nenhum enfeite, rolinho ou travesseiro na cama.

Quando a mãe deve procurar a ajuda de um especialista em amamentação?

Durante a gestação ainda, quando as coisas não são uma surpresa costumam ser mais fáceis. Eu costumo fazer uma consulta durante a gestação, uma na maternidade ainda e outra na apojadura (quando o colostro torna-se o leite) que costuma ser o momento mais difícil para a dupla mãe e bebê.

No mais, entregue-se e relaxe. Fique preferencialmente com o dorso nú e o seu filho em contato com o seu seio. Não esqueça, somos racionais sim porém animais mamíferos e muito regidas pelos hormônios e o instinto.

Serviço:

Karla Fuentes – Especialista em amamentação, doula e terapeuta

Telefone – 21-96709-8129

Instagram – @karlafuentes_doulaterapeuta

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.