Água mineral: marcas nacionais são de excelente qualidade

Água mineral: marcas nacionais são de excelente qualidade

PROTESTE analisou lotes de 12 marcas de água mineral sem gás; confira os detalhes do teste!

Lotes de 12 marcas de água mineral sem gás foram testados pela PROTESTE. A boa notícia, para o consumidor, é que todas as marcas se saíram muito bem na avaliação. 

A marca Bonafont foi considerada a Melhor do Teste, enquanto a Pureza Vital foi a Escolha Certa da PROTESTE, em função de sua boa relação custo-benefício. Para comprar água mineral de qualidade, com o melhor preço, o consumidor pode acessar o comparador da PROTESTE

Os brasileiros estão consumindo, cada vez mais, a água mineral envasada. De acordo com informações da Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais (Abinam) o consumo vem aumentando ano a ano. O Brasil é rico em fontes de água mineral e hoje é considerado o 4º maior produtor mundial de água mineral envasada, com 7% de participação no mercado global.

Confira os detalhes do teste

Para avaliar a qualidade das principais marcas de água mineral (sem gás) disponíveis no mercado, a PROTESTE realizou um teste comparativo de lotes de 12 marcas: Bonafont, Crystal, Igarapé, Imperatriz, Minalba, Naturágua, Pureza Vital, Ouro Fino, Pedra Azul, Petrópolis, São Lourenço, Schin. 

As análises laboratoriais e sensoriais foram realizadas por Laboratório devidamente credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Foram avaliados os seguintes parâmetros: Rotulagem, Microbiologia, Análises físico-químicas e Análise sensorial.

Os resultados obtidos se referem a determinados lotes de água mineral disponíveis no mercado. Confira os lotes testados de cada marca, as legislações utilizadas para a realização do teste e o resultado da análise.

Rotulagem

Foram verificadas a denominação de venda, marca comercial, nome da fonte, local da fonte (Município e Estado), classificação da água, nome do laboratório, número e data da análise da água, forma de expressão da composição química, dentre outros parâmetros. De maneira geral, estavam todos de acordo com a legislação.

Não foi possível identificar o lote na água mineral Igarapé. Além disso, a Resolução Anvisa nº 259/2002 (item 6.5.3) recomenda que o lote seja iniciando sempre com a letra L. 

Além disso, foram encontradas  frases que podem induzir o consumidor a  engano, como é o caso do lote da marca Pureza Vital, que diz que  ‘o futuro mais saudável começa agora’. “Essa expressão pode levar o consumidor a considerar que essa água é mais saudável, em comparação com as demais”, explica Fernanda. “A saúde depende do consumo de água, para promover a hidratação adequada, juntamente com uma alimentação balanceada”, completa.

Foram feitas análises de metais pesados, microbiológicas e de diversas substâncias químicas que podem representar risco à saúde do consumidor.

agua

Microbiologia

Todas as águas minerais avaliadas estiveram em conformidade e, portanto, não foram encontradas a presença de bactérias causadores de infecções  (detecção e enumeração de Clostrídios sulfito redutores, Coliformes totais, Enterococcus spp., Escherichia coli e Pseudomonas aeruginosa).

Metais pesados

Não foi encontrado nenhum metal pesado (arsênio, cadmio e chumbo) nas águas minerais sem gás. “Essa informação é de grande importância, pois a presença deles pode comprometer a qualidade da água, ao reduzir a capacidade autodepurativa, devido à ação tóxica ao organismo. Além disso, o acúmulo dessas substâncias no corpo, ao longo do tempo, pode afetar severamente as funções cerebrais, os rins, coração, sistema digestivo, endócrino e reprodutor, e inclusive levar ao câncer”, diz Fernanda. 

Substâncias orgânicas, inorgânicas, agrotóxicos, cianotoxinas e desinfetantes  

Foram analisados todas as substâncias químicas que podem representar risco à saúde do consumidor, exigidas pela legislação da Anvisa (RDC n° 274/2005). “A boa notícia é que essas substâncias avaliadas não estavam acima do limite permitido por lei, garantindo, assim, segurança para a saúde do consumidor”, ressalta a especialista. 

Fluoreto e sódio

“Diferentemente do que muitos imaginam, o sódio não está presente somente nos alimentos industrializados. Está também nas frutas, nos legumes e, inclusive, na água mineral. Quando consumido em quantidades adequadas (< 2000mg), o sódio regula o volume dos fluidos corporais e tem uma grande atuação na função neuromuscular do organismo, mas em excesso, gera retenção líquida como também pode levar ao desenvolvimento de hipertensão arterial sistêmica”, explica Fernanda. 

Na água mineral, o sódio costuma-se encontrar em pequenas quantidades, mas somada ao sódio que se ingere nos alimentos ao longo do dia, pode impactar a saúde. Assim, se o sódio estiver numa concentração maior a 200 mg/L, o consumidor deve ser informado no rótulo através da frase “Contém sódio”. Nos lotes das águas minerais avaliadas, a concentração de sódio foi em média, 14,4mg/L. Tais concentrações encontradas estão de acordo com a legislação. 

A legislação vigente exige que o fabricante também informe caso o produto tenha excesso de fluoreto acima de 1 mg/L. Em média, as águas minerais avaliadas apresentaram 0,2mg/L de fluoreto.”Níveis de fluoreto dentro do recomendado são uma das formas de prevenir cáries. Porém, quando acima de 2 mg/L podem levar ao surgimento de fluorese dental e óssea”, informa a nutricionista. Todos os lotes testados encontraram-se em conformidade.

Análise sensorial

Em nosso teste, verificamos que houve variação quanto à aceitação das águas minerais entre os consumidores que participaram da análise sensorial, conforme os critérios estabelecidos pela ABNT NBR ISO 11136:2016. Eles avaliaram atributos como a cor, odor e sabor das amostras descaracterizadas para evitar qualquer falha de confidencialidade.

A marca Bonafont foi a preferida dos participantes. Em seguida, vieram Minalba, Pedra Azul, Ouro Fino, Naturágua, Igarape, Imperatriz, São Lourenço, Petrópolis, Schin e Crystal. A que teve menor aceitabilidade foi o lote da Pureza Vital.

 

Nossos testes ajudam os consumidores a tomarem as melhores decisões de compra. Mas, se tiver problemas, não deixe de reclamar! CONHEÇA O RECLAME arrow_right_alt