Confira as dicas para não errar na hora de comprar o peixe

Confira as dicas para não errar na hora de comprar o peixe

Nutritivo e saudável, os peixes são uma ótima opção, seja para o dia a dia ou ocasiões festivas, mas é preciso tomar alguns cuidados para escolhê-lo

Você sabe como escolher o peixe na hora de comprar? Nutritivo e saudável, o peixe é uma ótima opção de prato, seja para o dia a dia, ou para festividades religiosas, como a Semana Santa ou o Natal. Para ajudar a identificar quando o alimento está fresco e como manusea-lo da melhor forma, a preparamos algumas dicas:

Como comprar peixe congelado

  • A embalagem deve estar bem fechada e intacta. Isso é importante para evitar contaminações, deterioração e desidratação do pescado;
  • A embalagem não deve conter gelo solto. Caso isso aconteça, significa que houve variações térmicas (quebras na cadeia de frio), desde o momento em que o produto foi embalado até o momento em que chegou até o estabelecimento;
  • O peixe deve ter a cor característica da espécie a qual pertence e estar envolto numa camada de gelo fina e homogênea. Tanto embalado inteiro, como em posta ou filés, as extremidades não devem estar secas ou amareladas, pois estes são indicadores de desidratação;
  • Fique atento e veja se há uma vidragem (camada de gelo ao redor do produto) excessiva. Isso pode camuflar defeitos no peixe;
  • O compartimento onde o peixe está exposto para venda deve ter um termômetro que indique a temperatura. Esta deve manter-se constante a, pelo menos, 18 graus negativos.
  • O peixe, tal como qualquer outro congelado, deve ser a última compra a se fazer. Além disso, deve ser transportado num saco isotérmico e colocado na geladeira logo que chegue a casa. Isso depende se o produto será consumido logo após a compra ou não.

Como comprar peixe fresco

  • Dê preferência aos peixes frescos inteiros, já que assim fica mais fácil verificar a aparência do produto;
  • A pele deve estar brilhante e inteira, sem manchas, furos e cortes. Além disso, as guelras devem ter uma cor viva, avermelhada e não devem apresentar nenhum muco (líquido pastoso);
  • As escamas precisam estar firmes, resistentes e brilhantes. Sua pele deve ser úmida e bem aderida;
  • Os olhos devem estar ocupando toda a cavidade ocular, estar brilhando (claro e com cores vivas). Caso estejam fundos, cinza ou esbranquiçados é mau sinal;
  • Uma carne com textura firme e homogênea também é obrigatória. Ao apertar a barriga do peixe, seu dedo pode até fazer uma marca, mas ela deve sumir em pouco tempo;
  • O peixe também não pode apresentar odores estranhos (de maresia, por exemplo), devendo apresentar um cheiro fresco e agradável.

Como manusear o alimento

  • Descongele o peixe em função do tipo de preparo. Se tiver pressa, pode colocar a embalagem em água fria (1 a 2 horas), mas mantenha-a bem fechada.
  • Não tente acelerar o processo colocando o alimento diretamente na água, pois isso fará com que perca alguns dos seus nutrientes.
  • Nunca descongele o peixe em locais quentes, como em exposição ao sol ou próximo de outra fonte de calor. Isso pode alterar a textura, o sabor e o valor nutritivo.
  • Para conservá-lo por mais tempo, é necessário manter congelado. A validade, nesse caso, é de 1 a 2 meses para os peixes gordos e de 3 a 4 meses, se forem magros.
  • O peixe fresco deve ser consumido no dia da compra ou no seguinte, desde que guardado na geladeira. Coloque-o na parte mais fria, nas prateleiras centrais, de preferência.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.