Você sabe escolher um arroz de qualidade pelo rótulo?

Você sabe escolher um arroz de qualidade pelo rótulo?

Presente diariamente na mesa do brasileiro, o arroz é um dos produtos mais comprados, mas você sabe a diferença entre eles?

O arroz está presente diariamente na mesa do brasileiro. Não só no clássico arroz com feijão, como também em bolinhos e risotos. E é um dos produtos mais comprados nos supermercados. Em abril, os associados PROTESTE puderam conferir o teste completo realizado com 28 marcas de arroz branco tipo 1 e descobrir quais ganharam os selos de Melhor do Teste e Escolha Certa. Mas você sabe o que significam as informações nos rótulos do arroz que você está comprando e a diferença entre eles? 

Veja o comparador das principais marcas de arroz do mercado e saiba qual foi a “melhor do teste” e a “escolha certa”.

Primeiramente, há dois grandes grupos: com casca e beneficiado. O primeiro é o arroz em sua forma bruta, que não passou por nenhum processo tecnológico. Esse produto geralmente não é vendido nos supermercados. Já o beneficiado foi submetido à retirada somente da casca ou da casca e das outras camadas para a obtenção do arroz para consumo. Esse processo envolve a secagem, descasque e o polimento.

variedade de arroz
O arroz beneficiado, que é o que encontramos mais comumente nas prateleiras do mercado, é dividido em quatro subgrupos: integral, polido, parboilizado polido e parboilizado integral. Veja o que cada um deles quer dizer:

Integral

É o arroz que tem somente a casca retirada do grão. Por manter as outras camadas externas, ele possui alto teor de fibras, minerais e vitaminas do complexo B. Estudos demonstram inclusive que ele pode reduzir riscos de doenças cardíacas, câncer, diabetes e obesidade.

Polido

Nesse subgrupo, todas as camadas externas são retiradas. O polimento é um processo cujo objetivo é melhorar a aparência e o sabor do arroz. Esse é o arroz que está mais presente na mesa do brasileiro. No entanto, o polimento leva a uma perda de nutrientes. Para compensar essa perda, a Nutricionista e pesquisadora da PROTESTE, Fernanda Taveira, sugere adicionar legumes (cenoura, brócolis), leguminosas (lentilha) e até mesmo oleaginosas (amêndoas, castanhas). 

Parboilizado em casca

Esse arroz recebe um tratamento especial que dá uma coloração amarelada a ele. O arroz é imerso em água quente, seguido de gelatinização parcial/total do amido e da secagem. O produto final apresenta grãos de coloração amarelada, em decorrência desse tratamento. E durante esse processo, os nutrientes migram para o interior do grão. Logo, este tipo de arroz mantém mais nutrientes que o arroz polido.

+Leia também: Lavar o arroz antes de cozinhar: não faça mais isso

Mais classificações 

As classificações do arroz não param por aí. Tanto o arroz em casca quanto o beneficiado trazem a classificação quanto ao tamanho do grão (longo fino, longo, curto, ou misturado) e quanto ao tipo (1, 2, 3, 4 e 5) . Esses tipos estão relacionados ao limite máximo de tolerância de defeitos, sendo o do tipo 1 com um teor menor de defeitos e consequentemente, mais qualidade.  Por isso mesmo, o tipo 1 é o mais caro.

Agora que você já sabe diferenciar os tipos de arroz, será que o arroz que você está consumindo é bom o suficiente? A PROTESTE publicou o novo teste que avaliou a qualidade das principais marcas de arroz branco disponíveis no mercado. O resultado, que será publicado na edição de abril da Revista PROTESTE, também está disponível na área exclusiva para associados em nosso site www.proteste.org.br.