4 boatos sobre alimentos que curam ou causam câncer

4 boatos sobre alimentos que curam ou causam câncer

Inca publica uma cartilha combatendo informações falsas que circulam nas redes sociais sobre dietas restritivas para cura do câncer

Para desmentir boatos e notícias falsas sobre alimentos e dietas que podem curar o câncer, o Instituto Nacional do Câncer (Inca), vinculado ao Ministério da Saúde, lançou uma cartilha que esclarece quatro informações.

O guia “Dietas Restritivas e Alimentos Milagrosos Durante o Tratamento do Câncer: Fique fora dessa!”, aborda dados incorretos que circulam nas redes sociais, especialmente no WhatsApp.

Conheça os quatro pontos abordados pela cartilha do Inca:

Boato 1: Carboidratos aumentam o tumor

Até o momento, não existem evidências científicas suficientes que confirmem que a uma dieta sem carboidratos pode ajudar a “matar o tumor” em seres humanos.

Alimentos ricos em carboidratos, como pães e cerais, fornecem energia em forma de glicose para as células. Todas as células do corpo humano utilizam a glicose como “alimento”, inclusive as células que constituem um tumor.

Quando o paciente deixa de consumir carboidratos, o organismo encontra outros meios de gerar glicose. Por exemplo, usando as proteínas dos músculos.

Como consequência, a pessoa emagrece e perde massa muscular, duas consequências que não são desejadas na maioria dos tratamentos contra o câncer. “Perder peso de forma não intencional pode gerar prejuízos para o seu corpo e para o seu tratamento”, destaca a cartilha.

Já conhece o nosso Serviço Saúde? Agende consultas online em todo o Brasil.

Boato 2: Quimioterapia é ineficaz para quem come carboidrato

Um dos boatos espalhados pelas redes sociais afirma que a ingestão de carboidratos torna o tratamento de quimioterapia ineficiente. De acordo com o Inca, isso não é verdade.

Segundo a cartilha, alguns cientistas estão estudando o efeito de determinadas dietas na resposta ao tratamento do câncer. No entanto, ainda não existem dados suficientes que possam gerar recomendações diferentes das atuais.

O foco deve ser na alimentação saudável baseada em comida de verdade e sem alimentos ultraprocessados.

Boato 3: Proteínas de origem animal aumentam o tumor

Nas células do corpo humano, a proteína é o principal componente estrutural. Além de formar as células, esse nutriente também desempenha outras funções importantes. Entre elas, o transporte de substâncias no sangue, síntese de hormônios e construção dos músculos.

Sendo assim, evitar proteínas é uma péssima ideia durante um tratamento contra o câncer. “Elas são responsáveis por minimizar as chances de que o tratamento seja tóxico, reduzindo o surgimento de efeitos colaterais”, explica a cartilha do Inca.

Além disso, proteínas também ajudam o paciente a ter mais força e disposição, o que irá permitir que ele mantenha sua independência para as atividades cotidianas, além de prevenir quedas e reduzir o cansaço.

Boato 4: Cogumelo do sol, noni, graviola, chá de graviola e chá verde curam o câncer

Não há evidências científicas de que qualquer alimento seja, sozinho, capaz de curar o câncer. Com isso, a melhor alternativa para quem luta ou quer se prevenir contra a doença é manter uma dieta equilibrada e saudável. Portanto, a recomendação é manter sempre o consumo de frutas e legumes e poucos alimentos industrializados.

“Quanto mais colorida for a sua alimentação, mais fortalecidas estarão as defesas do seu corpo. Sendo assim, menores serão as chances de prejuízos no seu estado nutricional durante o tratamento”, afirma o Inca.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.