Fornos não possuem distribuição de calor adequada

Fornos não possuem distribuição de calor adequada

Pesquisa analisou quatro marcas e comprovou que apesar de não terem bom resultados com as temperaturas, são econômicos.

Muitas vezes, preparamos uma receita corretamente e após ir ao forno, ela não sai como planejado. Isso acontece porque os fabricantes de fogões estão ignorando algo essencial nesses eletrodomésticos. E uma vez ignorado esse item essencial, as receitas que preparamos com tanto carinho podem acabar comprometidas.

Testamos as principais marcas do mercado para chegar a essa conclusão. Foram testados quatro modelos de fogões quatro bocas dos fabricantes: Itatiaia Star 4Q, Atlas Mônaco Glass, Atlas Utop Glass e Itatiaia Dream. De uma forma geral, todos os aparelhos tiveram um bom desempenho e mostraram ser econômicos.

Além disso, outra notícia positiva é que eles são seguros. O estudo mediu a temperatura da tampa de vidro, do painel onde se localizam os manípulos e das superfícies laterais, e identificou que não há risco de queimadura durante o cozimento.

Além disso, analisamos ainda a estabilidade dos queimadores e as chances de tombamento dos produtos, e se eles liberam monóxido de carbono (gás tóxico e altamente inflamável) a mais do que o permitido pela legislação. Todos os modelos receberam conceito muito bom nesta avaliação.

Facilidade de uso e visibilidade contaram no teste

Para saber se os produtos avaliados são fáceis de usar, conferimos alguns pontos. Por exemplo, facilidade de limpeza, abertura e fechamento de porta, visibilidade no interior do forno, retirada e reposição das grades e manuseio dos manípulos. No geral, os resultados obtidos pelos fabricantes de fogões foram positivos.

De acordo com os testes, apenas o Atlas Mônaco Glass foi considerado aceitável por não ter a função autolimpante. Ou seja, a limpeza interna do forno é difícil e as grades não são deslizantes. Assim, a retirada dos alimentos dos fornos é dificultada.

Além disso, como a porta do forno possui bastante pressão, é necessário fazer um pouco força ao abrir e fechar. O Itatiaia Star 4Q também mostrou certa resistência na movimentação da porta do forno. Além de dificuldade para retirar e recolocar a grade, mas, mesmo assim, foi avaliado como bom.

Os outros dois modelos ganharam nota máxima nesse critério. Em relação aos manuais de instruções, foi verificado que eles desempenham muito bem o seu papel, trazendo todas as informações importantes para o correto uso dos produtos.

O item que alguns fabricantes de fogões estão ignorando

A variação da temperatura medida no forno e a indicada pelo manípulo foi o maior problema encontrado no teste. Diversas receitas dependem de uma temperatura precisa. Ou seja, o tempo de cozimento do alimento é indicado levando em conta a temperatura alcançada. Portanto, é necessário ficar de olho nos pratos, para não retirá-los antes ou depois do ponto, ao utilizar esses fornos.

Forno

O Atlas Utop Glass foi o modelo que mais decepcionou nessa precisão, mostrando uma das temperaturas superior a 60ºC e outras duas que ultrapassaram 40ºC, entre as cinco verificadas. Os fogões Atlas Mônaco Glass e o Itatiaia Dream foram os que mais se destacaram nessa análise. Eles apresentaram diferenças menores que 10ºC entre a temperatura encontrada no forno e a apontada no manípulo.

Da mesma forma, esses dois produtos se saíram melhor quanto ao tempo de estabilização da temperatura, de acordo com as marcações do manípulo do forno. Ambos levaram cerca de 30 minutos, enquanto o Atlas Utop Glass atingiu quase 45 minutos. No teste prático, foi observada a distribuição de calor dentro do forno na preparação de bolo com massa pronta, torrada e frango.

Distribuição de calor também é calcanhar de aquiles entre os fabricantes de fogões

De maneira geral, nenhum modelo observado no teste se saiu bem ao assar torradas. Isso indica que a distribuição de calor no interior do forno também não é um ponto forte desses fogões. O ideal seria que as cores dos alimentos ficassem similares, independentemente da sua posição. Porém, os modelos não conseguiram bons resultados, sendo considerados aceitáveis.

Foram avaliados ainda o desempenho energético dos produtos, onde foram observados o rendimento dos queimadores e o consumo de gás do forno. Apenas o fogão da marca Atlas Utop Glass apresentou uma eficiência abaixo dos outros, mas foi classificado como bom.

Em razão disso, todos os fogões foram considerados econômicos, o que é considerada uma ótima vantagem nesses tempos de crise.

E o melhor fogão do teste é…

Fogão Itatiaia DreamDe acordo com a avaliação da PROTESTE, o fogão mais recomendado é o Itatiaia Dream. Segundo a análise, além de mostrar ser seguro e econômico, esse modelo se destacou dos outros em facilidade de uso e foi um dos que se saiu melhor na preparação prática dos alimentos. Já o Atlas Mônaco Glass, embora tenha recebido conceito aceitável no teste prático e na facilidade de uso, também provou ser seguro e econômico, e ainda possui preço acessível no mercado.

O fogão Itatiaia Star 4Q, apesar de fácil de usar, seguro e econômico, não se saiu tão bem no teste prático e no aquecimento do forno. Porém, mesmo assim, apresenta qualidade por um custo mais em conta. O Atlas Utop Glass, por sua vez, apesar de ser o produto mais caro do teste, foi o fogão que ficou com a pontuação final um pouco mais baixa na avaliação.

Acesse o nosso comparador e escolha o fogão que vai deixar suas receitas mais gostosas.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.