Como captar e fidelizar clientes no ambiente digital?

Como captar e fidelizar clientes no ambiente digital?

Durante a pandemia, as empresas precisaram migrar para plataformas digitais e redes sociais para manterem as vendas; você sabe como se aproximar de seus clientes nestes canais?

As medidas sanitárias necessárias para conter a disseminação do novo coronavírus mudaram a rotina de empresas dos mais diversos segmentos. Um dos mais afetados foi o setor de alimentação, que precisou se reinventar e adotar novas estratégias para captar e fidelizar clientes no ambiente digital. 

“Muita coisa mudou nesse setor. Quem ainda não utilizava plataformas digitais ou redes sociais para vender precisou começar a adotar esses canais para manter as atividades”, disse André Acioli, consultor de marketing e professor do curso Você Chef: Da Cozinha Ao Lucro, da PROTESTE, que é voltado a micro e pequenos empreendedores da área de alimentação.

De acordo com o especialista, essa é uma tendência que veio para ficar mesmo após a pandemia. “Quem captar e fidelizar novos clientes agora, sairá melhor desse momento de crise”, afirmou. Por isso, André orienta os empreendedores que ainda não migraram para os novos canais de venda a fazer isso o mais rápido possível, mas de maneira correta.

“Use boas fotos dos seus alimentos, que façam com que o consumidor queira experimentá-los. Tenha também uma boa comunicação em um bom atendimento”, ressaltou. Acompanhe a seguir as principais dicas do especialista em marketing! 

Como saber qual a melhor rede social para atingir o meu público? 

Segundo André, é fundamental que o empreendedor conheça as características de seus consumidores. Cada rede social tem um perfil diferente. Por exemplo, hoje, os mais jovens utilizam muito mais o Instagram e o Tik Tok do que o Facebook. Porém, cada rede tem um formato de comunicação diferente. 

Assim, é importante saber quem é o seu público e em que rede ele está. E não é apenas a faixa etária que é determinante, mas também outras características. “Um empreendedor que venda doces, por exemplo, pode ter públicos distintos nas diversas redes. Quem vende doces para festas de aniversários e pequenos eventos precisa se aproximar de grupos de mães, pois são elas que geralmente compram esses produtos. Mas, se o seu público são casas de festas, o perfil é totalmente diferente, e isso deve ser observado na forma de se comunicar”, disse André. 

De que forma a melhorar a exposição do produto no ambiente digital? 

“No caso dos alimentos, as pessoas começam a comer com os olhos. Por isso, é fundamental utilizar boas fotos e melhorar a exposição dos produtos. Se não há viabilidade de contratar um profissional para isso, use a melhor iluminação e uma câmera, ou mesmo celular, que faça fotos com boa resolução”, orientou. “Antes de publicar, mostre as fotos a alguém e pergunte se deu vontade de comer”. 

Além disso o consultor destaca a importância de manter a regularidade das postagens em redes sociais. “Quem não é visto, não é lembrado”, ressaltou. “Apareça e seja persistente, mostrando os diferenciais do seu produto”.

Parcerias com outras marcas valem a pena? 

De acordo com o André, é preciso avaliar a parceria e se certificar de que ela é equilibrada. Uma ideia, segundo ele, são as parcerias com empresas de delivery. Além disso, nesse momento de isolamento, a solidariedade representa uma importante ferramenta de marketing. Assim, parcerias com ONGs ou outras ações sociais também são importantes para que a marca seja lembrada pelos consumidores. 

É possível fidelizar clientes no ambiente digital? 

Para o especialista, isso faz toda a diferença para sobrevivência do negócio, inclusive após a pandemia. “Para tanto, é fundamental manter um bom relacionamento. Uma ferramenta interessante para isso é WhatsApp. Por que não ligar para o cliente depois da entrega e perguntar se o pedido estava correto, se ele tem alguma sugestão ou o que agradou mais? O consumidor se sentirá valorizado com isso”, destacou. 

Ele lembrou, ainda, que a fidelização de clientes é fundamental para boa imagem da marca. “O consumidor que gosta de seu produto irá defendê-lo indicá-lo a outras pessoas”, disse. “Ele acaba se transformando em um ‘embaixador’ de sua marca”. 

Quer saber mais sobre como empreender na área de alimentação? Então, conheça o curso Você Chef: Da Cozinha Ao Lucro, da PROTESTE

Gostaria de ter uma renda nesta quarentena sem sair de casa?

QUERO SABER COMO arrow_right_alt