Como o ambiente digital mudou com a quarentena?

Como o ambiente digital mudou com a quarentena?

A pandemia do coronavírus acelerou a entrada das pessoas e também das empresas no ambiente digital. Veja como posicionar melhor a sua marca!

Com a quarentena, milhares de empresas pelo Brasil estão enfrentando dificuldades para manter suas atividades. Vários pequenos negócios precisam se reinventar para ganharem fôlego e atenderem seus clientes. Uma estratégia, de acordo com a professora Norma da Matta, é saber como se posicionar no ambiente digital.

“Nesse momento, é importante que os empreendedores saibam utilizar outros canais além do ponto de venda físico, para continuarem atendendo seus consumidores”, afirmou a especialista em planejamento de marketing digital, métricas e monitoramento na web. “A pandemia tem levado muitas pessoas a optarem pelas compras em e-commerces e outros canais on-line. Assim, as empresas precisam investir em sua presença digital”, disse ela.

A inovação e a capacidade de pensar fora da caixa, características necessárias para quem deseja impulsionar o negócio, são elementos essenciais do empreendedorismo – que é, aliás, um dos módulos do curso Você Chef: da Cozinha ao Lucro, da PROTESTE.

Descubra como se posicionar no ambiente digital

De acordo com dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, no mês de abril, as compras aumentaram 30% em e-commerces, na comparação com março. “Isso é um dos reflexos da quarentena. De fato, a pandemia trouxe a necessidade de digitalização, e as empresas que não adequarem seu negócio, perderão clientes”, pontuou Norma.

Porém, de acordo com ela, não basta ter uma página ou estar presente nas redes sociais. “É fundamental que as empresas saibam se posicionar, para atingirem seus consumidores de uma forma positiva”, orientou. Confira a seguir as dicas!

1. Entenda a necessidade de seu cliente

Esse é um momento delicado e as empresas precisam saber como se comunicar com os consumidores. As pessoas estão apreensivas, preocupadas com uma série de coisas (saúde, emprego e distanciamento dos familiares, por exemplo).

“É fundamental entender qual é a dor do consumidor, o que ele necessita nesse momento. Grandes marcas podem investir em ações sociais e comunicar, desta forma, sua preocupação com a comunidade. Empresas de menor porte podem fazer o mesmo localmente, demonstrando preocupação em atender o bairro, a vizinhança”, destacou.

2. Use os canais disponíveis

Muitas empresas ainda não estão presentes nos canais digitais e não têm um público. “Porém, no momento isso é fundamental. Não é necessário ter um site, por exemplo. É possível vender e entregar conteúdos que despertem o interesse de seu consumidor por meio de outras ferramentas, como mídias sociais (e comunidades presentes nessas redes, como a Maternativa, voltada para mães empreendedoras), marketplaces, plataformas específicas ou no WhatsApp”, afirmou Norma.

3. Humanize o atendimento e proporcione uma boa experiência ao consumidor

Norma também sugere que as empresas humanizem o consumo, mesmo que ele ocorra por meio de um canal digital. “Existem inúmeras ideias, desde o envio de uma mensagem personalizada até brindes mais específicos”, disse, citando o caso de um restaurante que tem, entre seus pontos fortes, a música ao vivo.

“Ao pensar em uma estratégia de posicionamento para esse cliente, a sugestão foi, além de levar a comida e a bebida para casa do consumidor, mandar a música também”, contou. “É possível criar uma playlist em um aplicativo, como o Spotify, e mandar um QRCode para que o cliente tenha acesso e consiga ter em casa um pouco da experiência do atendimento no restaurante”, exemplificou.

4. Aproveite as oportunidades

O momento pode ser oportunidade para a sua empresa ser encontrada on-line por novos consumidores. As estratégias de marketing têm alguns fundamentos básicos, que se mantêm no ambiente virtual.

“Existem várias alternativas de chegar até o cliente. As pessoas estão conectadas o tempo todo, mas repensando seus hábitos de consumo. Assim, é importante não apenas oferecer produtos, mas mostrar o valor da empresa, seja com conteúdos que possam ajudar o consumidor a resolver algum problema, seja mostrando sua preocupação com a comunidade”, disse a especialista.

Além da presença digital, a professora lembra que a logística tem papel fundamental para garantir as entregas e a credibilidade do trabalho. Por isso, além de saber como se posicionar no ambiente digital de forma adequada, é essencial que os empreendedores contem com parceiros confiáveis, que garantam que os produtos cheguem com qualidade e dentro do prazo acordado com o consumidor.

Quer saber como empreender na área de alimentos?

Quero ler o E-book