7 ideias para empreender no setor de alimentação

7 ideias para empreender no setor de alimentação

Ideias vão desde delivery de bebidas até comida vegana e papinha de bebês, veja outras oportunidades de empreender nesse segmento

Empreender no setor de alimentação pode ser altamente atrativo para novos investidores. Isso porque, independente do cenário econômico, sempre haverá demanda por comida. Porém, como a concorrência é grande, um dos caminhos é buscar nichos de atuação específicos não explorados, buscando sempre oferecer serviços e produtos inovadores.

Para quem quer empreender no setor de alimentação existem diversas possibilidades, que vão desde o delivery de bebidas até papinhas para bebês. Veja essa lista preparada pela Academia UOL Meu Negócio:

Delivery de bebidas

Uma situação muito comum das festas planejadas entre amigos é a falta de bebida, que pode acabar ocorrendo em algum momento. E nem sempre é possível sair para abastecer, seja pelo horário ou falta de disponibilidade de comércio por perto.

Para resolver esse problema, já existem negócios de delivery de bebidas, o que facilita muito nesses casos. Essas lojas levam até o domicílio do cliente sucos, refrigerantes, vinhos, cerveja e destilados. Muitos atendem por telefone, chat em seus sites ou nos aplicativos de pedidos de refeições.

Beneficiamento de legumes

O beneficiamento de alimentos é um setor de apoio à indústria e ao consumo final. Ele cuida da higienização, descascamento e seleção de frutas, verduras e legumes. Depois de beneficiados, os alimentos podem ir para processamento na indústria ou para mercados e feiras livres, onde são vendidos diretamente para o consumidor.

Quem trabalha com esse tipo de negócio tem a possibilidade de garantir uma grande carteira de clientes. Entre eles, lanchonetes, restaurantes, feirantes, indústrias, buffets, quitandas e muito mais.

Esse pode ser um bom empreendimento para pessoas que se interessam e têm conhecimento na área de alimentação e agricultura. Porém, é necessário adquirir conhecimento específico sobre o beneficiamento de alimentos e os equipamentos necessários para a manutenção deles.

Comida congelada ainda é opção para empreender no setor de alimentação

Com a rotina corrida, muitas pessoas não têm tempo para cozinhar sua própria comida. Assim, acabam sentindo falta de uma alimentação caseira e que não seja industrializada. Para atender a essa demanda, surgiram empresas especializadas em produzir pratos caseiros e reconfortantes que podem ser congelados. Desse modo, o consumidor pode aproveitar a praticidade, sem abrir mão do sabor e da saúde.

Para aqueles que desejam empreender no setor de alimentação, é primordial entender bastante sobre congelamento e preservação de alimentos. Além disso, é fundamental projetar muito bem as datas de validade, para que o consumidor ainda tenha uma refeição saudável e fresca quando esquentar o prato.

Comida congelada para veganos

Outro mercado que cresceu bastante nos últimos anos foi o de comida vegana. Com o aumento das pessoas que não comem nenhum produto de origem animal, como carne, leite, ovos e outros ingredientes surgiu uma grande oportunidade para quem produz refeições, lanches e snacks sem produtos de origem animal.

Apesar do aumento do público que consome essa alimentação, ainda são poucas as opções saborosas e balanceadas. Por isso, esse nicho é uma boa oportunidade para investir, já que a tendência é que essa demanda siga em crescimento.

Para atuar com a produção desses pratos, é importante saber bem pelo que substituir cada ingrediente tradicional para fazer com que a textura, o sabor e a aparência dos alimentos sejam atraentes para quem consome e respeitem o estilo de vida do cliente.

Lanchonete de parede

As lanchonetes de parede são espécies de vending machines, mas contam com pessoas atendendo. Do lado de fora parecem grandes vitrines com vários tipos de lanche, como batatas fritas, salgados, doces e hambúrgueres. Cada lanche tem uma porta que, depois de efetuado o pagamento, pode ser aberta para que o produto seja retirado pelo consumidor.

Atrás da estrutura, um funcionário prepara a abastece a vitrine com os alimentos frescos, feitos na hora. Já existem estruturas prontas para esse tipo de negócio, porém o empreendedor precisa encontrar um bom espaço, com alto fluxo de pessoas, para instalar a lanchonete e treinar funcionários para atuar nesse modelo.


Delivery de alimentos com foco na saúde

Esse modelo de negócio quebra o paradigma de que alimentação saudável tem de ser obrigatoriamente difícil de implementar na rotina. Os serviços de entrega de alimentos saudáveis proporcionam refeições, lanches, sucos, snacks e sobremesas com pouca gordura e muito funcionais.

A maioria das empresas desse segmento funciona como uma espécie de assinatura, de modo que o consumidor receba, diariamente, todas as refeições que vai consumir no período. É interessante que haja, também, opções para que o cliente personalize as refeições de acordo com sua dieta. Pode haver, por exemplo, linhas de refeições com baixo índice glicêmico, low carb, com pouca gordura e rica em proteínas, por exemplo.

Papinhas saudáveis e artesanais para bebês

Por conta do excesso de corantes e conservantes, atualmente, muitos pais evitam dar papinhas industrializadas aos seus bebês. Isso criou um novo mercado para empreendimentos de alimentação saudável e caseira para as crianças. São opções práticas e naturais, que visam facilitar a vida desses pais.

Para quem deseja investir em um negócio como esse, é necessário muito interesse e conhecimento em nutrição e gastronomia. Além disso, é importante saber quais alimentos e texturas são ideais para cada faixa etária dos bebês e crianças.

Com informações da Academia UOL Meu Negócio.