Arroz com feijão: um aliado na alimentação de idosos

Arroz com feijão: um aliado na alimentação de idosos

O clássico prato da culinária brasileira contém nutrientes necessários para manter a energia dar disposição no dia a dia

Alimentos frescos e naturais estão cada vez mais escassos na alimentação dos brasileiros. Atualmente, os produtos industrializados estão ganhando espaço na prateleira, enquanto muitas pessoas deixam de preparar a própria refeição.

O problema, com isso, é que a alimentação acaba se tornando rica em sódio, gorduras e açúcar, enquanto fica deficiente em nutrientes.

Fibras e carboidratos

Em especial para os idosos, é importante estar atento para manter nutrientes, fibras e carboidratos saudáveis. A nutricionista pesquisadora da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP), Karina Pfrimer, explicou ao portal Saúde Brasil, que os idosos devem dar preferência aos grãos integrais e alimentos na sua forma mais natural. Segunda ela, esses itens colaboram com a boa nutrição e com a energia que será gasta no dia a dia.

“Uma das questões gerais da alimentação saudável é que a base é composta por carboidratos. A base da alimentação brasileira é o arroz e feijão, que devem estar presentes nas principais refeições. Então, se o idoso já se baseou nisso por toda a vida, deve continuar quando chega a esta fase, principalmente ele que precisa de energia e disposição”, destaca.

Arroz com feijão

Um dos mais tradicionais pratos brasileiros, o arroz com feijão é uma combinação completa e cheia de nutrientes.

Para variar o cardápio, a dica é apostar nos diferentes tipos de feijão, como o manteiga, de corda e branco. Outras leguminosas também podem ser uma opção interessante para o dia a dia. Grão-de-bico, lentilha e ervilha são, além de muito nutritivos, alimentos saborosos e que podem consumidos de várias maneiras.

Do mesmo modo, também é importante incluir nas principais refeições alimentos como milho, batata e mandioca.

Clique aqui e leia também: Modelo de saúde não é pensado para a terceira idade no Brasil

Prazer em cozinhar

Assim, para quem tem habilidades culinárias, vale testar novas ideias, usar a criatividade e experimentar novos sabores. A dica é consultar receitas e trocar ideias com os amigos sobre novas formas de preparar os pratos.

Também é interessante dar atenção a atividades como planejar as compras, organizar a despensa e definir os cardápios podem contribuir para uma alimentação mais satisfatória. A ideia é descobrir o prazer de preparar a própria refeição.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.