Dá para evitar enjoos durante viagens?

Dá para evitar enjoos durante viagens?

Cerca de 10% das pessoas apresentam essa reação adversa, e os sintomas podem persistir por até 12 horas

Muitas pessoas sofrem de enjoos durante viagens, e o programa Bem Estar, da TV Globo, abordou esse tema com a participação da consultora e pediatra Ana Escobar e a otorrinolaringologista Juliana Duarte. Os especialistas recomendam medidas eficazes, como evitar álcool e refeições pesadas antes da viagem, permanecer o mais imóvel possível, focalizar algo estável como o horizonte e manter os olhos fechados.

Condições ambientais, como temperatura agradável e ventilação no veículo, também podem ajudar. Diversos mitos, como segurar uma chave ou cheirar limão, não têm respaldo científico na prevenção do enjoo. 

A otorrinolaringologista explicou que enjoo e tontura podem ter diversas causas, incluindo crises de vômito relacionadas ao movimento ou ao sistema digestivo. Problemas no labirinto, como a labirintite, e enxaquecas também podem desencadear esses sintomas. 

Identificar a causa é importante, especialmente se houver sinais como vômito com sangue, desmaios, visão dupla, alterações de força muscular ou fala. A automedicação não é indicada, pois certos medicamentos, como aqueles contendo bromoprida e metaclopramida, podem causar efeitos colaterais graves, como a reação extrapiramidal, que afeta a dopamina e pode gerar sensações de desequilíbrio. 

Cerca de 10% das pessoas apresentam essa reação adversa, e os sintomas podem persistir por até 12 horas. A Anvisa alerta que não é possível prever com antecedência se alguém é suscetível a essa reação. As informações são do G1.