Exercício físico ou alimentação saudável para emagrecer?

Exercício físico ou alimentação saudável para emagrecer?

Entenda quais as diferenças de cada um para promover a diminuição do excesso de gordura corporal e emagreça com saúde

Para manter uma vida saudável, a receita é ter uma boa alimentação acompanhada de atividade física. Mas quando o assunto é sobrepeso ou obesidade as dúvidas começam a surgir. Assim, fica a dúvida: existe um percentual de combinação indicado para emagrecer?

A endocrinologista e presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso), Maria Edna de Melo, afirma que não existe uma fórmula mágica. Em entrevista ao portal Saúde Brasil do Ministério da Saúde, ela esclareceu que cada caso precisa ter uma avaliação e acompanhamento médico.

Clique aqui para ler esta matéria: Autocuidado é caminho para prevenir doenças

A alimentação é o principal pilar para conseguir o balanço energético que leva à perda de peso. Mas não é o ponto exclusivo. Marque uma consulta com um nutricionista para saber a melhor dieta para você, por meio do Serviço Saúde, da PROTESTE.

Já o exercício físico vai muito além da perda de gordura. Ele repercute na saúde em geral. Além de promover a condição física, melhora o funcionamento biológico, reduz o estresse, melhora o humor e diminui o risco de doenças cardiovasculares.

Por isso, exercício físico é tão recomendado para pessoas obesas. Mas sempre com acompanhamento de um profissional especializado para evitar lesões.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.

Mudança de estilo de vida

Portanto, ter uma alimentação mais saudável é o primeiro passo para quem quer emagrecer. Veja as recomendações do Guia Alimentar da População Brasileira, do Ministério da Saúde:

  • Faça dos alimentos in natura ou minimamente processados a base da sua alimentação;
  • Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos;
  • Evite caldos industrializados;
  • Evite alimentos ultraprocessados (salsichas, linguiças, salames e presuntos, entre outros)
  • Evite alimentos preparados em frituras de imersão (batata frita, salgados);
  • Reduza a ingestão de açúcar, sal e gordura saturada;
  • Aumente o consumo de frutas, verduras e legumes;
  • Aumente a prática de atividades físicas.

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde atualmente e já é considerada uma epidemia. No Brasil, uma em cada cinco pessoas são obesas. Segundo dados da pesquisa Vigitel 2017, 54% da população das capitais brasileiras está com excesso de peso.

Xiii, recebeu um produto com defeito? Pior, não entregaram até agora aquilo que você comprou? Pare de se estressar com problemas assim. Adquira nosso Serviço de Defesa do Consumidor. Nós podemos resolver para você! Experimente por R$1,99 no primeiro mês. Após, apenas R$24,90 por mês.