Whey protein: benefícios e melhores formas de consumir

Whey protein: benefícios e melhores formas de consumir

Tire as suas dúvidas sobre o whey protein e os cuidados que precisam ser tomados para a ingestão adequada desse suplemento alimentar

Cada vez mais pessoas buscam um estilo de vida mais saudável e que envolve não apenas a atividade física, mas também o consumo de alimentos e suplementos que estão relacionados à prática de exercícios. Um dos mais populares suplementos é o whey protein, que pode ser encontrado em muitas lojas e sites especializados em produtos esportivos, especialmente musculação.

Porém, ainda existem dúvidas sobre qual é o tipo mais adequado para a dieta, formas de consumir, vantagens e como o whey protein age no organismo. Além disso, é necessário ter atenção ao consumir o produto, pois existem cuidados que devem ser tomados para que a ingestão seja adequada e não afete o organismo.

O que é whey protein? 

O whey protein é um suplemento alimentar feito a partir da proteína presente no leite. Derivado do soro do leite de vaca, ele passa por processos industriais até ser transformado e comercializado em pó. A mistura de proteínas diversas atua nas células musculares.

O produto é comercializado em lojas especializadas em suplementos alimentares, academias, sites esportivos, drogarias e outros locais. O whey protein também pode ser encontrado nas versões concentrada, isolada e hidrolisada, cada uma delas obtidas a partir de diferentes etapas de produção, como veremos adiante.

Para que serve o whey protein?

A proteína do whey protein é facilmente digerida e absorvida pelo organismo, atuando na formação de células musculares e tecidos. O suplemento possui todos os aminoácidos essenciais que participam da síntese proteica em nosso corpo. Quando combinado aos treinos de musculação, proporciona ganho de massa por permitir a rápida reconstrução e fortalecimento muscular.

O whey também pode ser usado para corrigir nutrientes que estão em falta no organismo ou que podem estar desequilibrados por causa de atividades físicas intensas.

O que são proteínas?

São macromoléculas compostas por um conjunto de moléculas menores, formadas por carbono, hidrogênio, nitrogênio e oxigênio, chamadas aminoácidos. 

As proteínas realizam diversas atividades no organismo – como acelerar reações químicas, contração muscular, regulam hormônios, atuam como anticorpos e transportam oxigênio.

A proteína do leite é considerada completa por conter todos os aminoácidos essenciais, sendo de alto valor nutricional e capaz de desempenhar inúmeras funcionalidades.

Quem deve tomar o whey protein? 

Em geral, o whey protein é consumido por atletas de alto desempenho e praticantes regulares de atividades físicas intensas, especialmente a musculação. Salvo alguns casos, não existem contraindicações e qualquer adulto pode utilizá-lo como suplemento alimentar para aumentar o ganho de massa muscular. Para quem busca a hipertrofia, por exemplo, o whey pode ser um grande aliado.

É importante lembrar que essa não é a única maneira de obter aumento de massa, porém o suplemento traz benefícios claros para ganho de músculos, desde que combinado com uma dieta equilibrada e, ao mesmo tempo, com exercícios físicos. Se for consumido de maneira isolada e excessiva, o suplemento não apenas deixará de trazer os benefícios que poderia, como também pode fazer mal em algumas situações.

Pessoas que não conseguem ingerir toda a proteína que o organismo precisa de forma convencional também podem fazer uso de whey, como pós-bariátricos e idosos.

Dica: Whey pode aumentar massa muscular de mulheres idosas

Não é preciso receita médica para adquirir o produto, porém a consulta com nutricionista é importante para que o especialista analise as particularidades de cada caso para recomendar ou não o consumo de whey. Se o objetivo do paciente for o emagrecimento, o whey pode não ser uma alternativa, afinal é uma fonte de calorias assim como outros alimentos.

Além disso, ele não é indicado para pessoas que já tenham predisposição a problemas nos rins, fígado ou intestino, apesar de não ser causa direta desses problemas. Quando a alimentação já é rica em fontes de proteínas e outros nutrientes, o consumo de whey pode não ser recomendado por nutricionistas (ou se for, em quantidades diárias menores).

Quem avaliará a necessidade do consumo de whey, as quantidades e o tipo de suplemento que deverá fazer parte da dieta é um nutricionista ou médico que seja especialista em nutrição esportiva ou clínica. O profissional fará a análise e, eventualmente, solicitará até exames para indicar ou não o consumo.

O suplemento pode ser consumido com água, frutas, misturado ao leite ou iogurte, além de adicionado em outras receitas. Uma medida diária pode ser suficiente, dependendo do ritmo de treinos e do consumo de proteínas na alimentação regular. 

A palavra-chave é equilíbrio, afinal, o whey é um suplemento e não um substituto das principais refeições. O produto também não é o único responsável pelo ganho de massa, que só acontece com a combinação de uma dieta balanceada, rica em nutrientes, exercícios físicos, suplemento alimentar e, também, fatores genéticos de cada pessoa.

O whey protein pode ser misturado com outros suplementos? 

Muitas pessoas consomem whey misturando o suplemento com outros, como albumina, aminoácidos e creatina. Porém, não é indicado consumir todos os suplementos ao mesmo tempo, afinal cada um tem sua função específica e pode sobrecarregar o organismo ou mesmo agravar problemas renais ou gastrointestinais preexistentes.

Siga as recomendações de nutricionistas e profissionais de saúde sobre os melhores horários para consumir outros suplementos. No caso da creatina, também existem controvérsias sobre o melhor momento para ingestão, antes ou após o treino. A creatina contribui para o aumento da força, resistência e ganho muscular. O efeito desses suplementos vai variar de acordo com cada organismo e tipo de treino, por isso o ideal é contar com o acompanhamento de profissionais da área para um melhor aproveitamento do suplemento.

Não é indicado ingerir bebidas alcoólicas logo após o consumo de suplementos, pois elas podem prejudicar a absorção de nutrientes no organismo ou mesmo agravar problemas do fígado. Já que o álcool induz o funcionamento do órgão e pode ser prejudicial para sua atividade quando combinado com whey, outros suplementos ou medicamentos.

Falando nisso, é importante tomar cuidado com o consumo de suplementos no caso de pessoas que fazem uso de remédios de maneira contínua ou que estão em tratamento com antibióticos e anticoagulantes. A absorção das propriedades desses medicamentos pode ser menor quando combinada com a ingestão de suplementos alimentares.

Whey protein concentrado ou isolado 

O whey concentrado tem de 29% até 89% da sua composição na forma de whey, sendo o restante composto por carboidratos e/ou gorduras. De forma geral, esse tipo de suplemento é mais barato e possui mais sabor do que os demais. Além disso, ele pode ser consumido por boa parte das pessoas. O produto pode ter de 7 a 26g de proteína por porção, que geralmente é de 30g. Esse whey é resultado da primeira etapa de produção do suplemento.

No caso do whey isolado, é resultado do acréscimo de outras etapas de purificação do soro do leite de vaca. Ele contém mais de 90% da sua formulação na forma de whey puro, ou seja, o teor proteico é maior do que o whey concentrado. Como passa por processos de remoção de carboidratos, é indicado para pessoas intolerantes a lactose e com restrição de ingestão de carboidratos 

Whey protein hidrolisado

O whey hidrolisado é aquele que sofre alterações químicas para melhorar a absorção pelo organismo, etapa chamada de hidrólise, responsável pela quebra de proteínas em partes menores. 

Porém, mais velocidade na absorção não quer dizer um ganho de massa mais rápido. Indivíduos mais sensíveis às reações alérgicas e atletas que treinam em intervalos curtos, por exemplo, devem consumir esse tipo de suplemento, mas vale a análise individual de um nutricionista ou médico.

Principais dúvidas sobre whey protein

 

Algumas das principais dúvidas sobre o uso de suplementos como o whey são acerca dos possíveis efeitos colaterais. Vale ressaltar que ele não traz nenhuma consequência negativa quando ingerido de forma adequada e por quem não possui doenças preexistentes, especialmente as que atingem o fígado, rins e intestino.

De todo modo, mesmo que não seja necessária a apresentação de receita, o ideal é conversar com um médico, nutricionista ou especialista em nutrição esportiva para que o profissional avalie a necessidade do consumo. Além de observar a frequência, a combinação com outros suplementos e a mudança de hábitos alimentares, que devem ser considerados.

Veja a seguir as principais dúvidas sobre whey protein.

Engorda ou emagrece? 

O consumo controlado de whey protein não ajuda no ganho de gordura, especialmente se for combinado com uma dieta balanceada e prática regular de atividade física. Porém, por conter calorias, é necessário observar a quantidade ingerida e a frequência de consumo do suplemento.

Dica: Como ativar (ou desativar) os hormônios para emagrecer

Causa espinhas 

O consumo excessivo de whey pode causar acne, já que as calorias do suplemento podem contribuir para o aparecimento de espinhas. Portanto, quem já possui problemas como acne ou pele oleosa deve ter acompanhamento com um dermatologista.

Prejudica o intestino 

O whey protein em excesso pode provocar gases, assim como ser excretado nas fezes. Porém, o suplemento representa perigo para quem possui alguma doença gastrointestinal ou predisposição. Por isso, é fundamental consultar um profissional de saúde antes de utilizar o suplemento

Antes ou depois do treino 

Após os treinos físicos, o corpo trabalha para reconstruir o material muscular. Nesse momento, o consumo de whey contribui para acelerar o fortalecimento das células. Por isso, o ideal é consumir o suplemento próximo do treino ou logo após os exercícios. 

Também recomenda-se a ingestão em um intervalo de 3 horas antes ou depois de qualquer refeição.

Se for consumido indevidamente ou em uma quantidade maior da recomendada, ele não trará todos os benefícios que poderia e pode ser até prejudicial, pois pode sobrecarregar os rins e as calorias em excesso geram ganho de peso. Para não jogar o dinheiro fora, siga as recomendações de consumo.

Dica: Devo consumir proteínas ou carboidratos quando me exercito?

Intolerância à lactose 

Quem possui intolerância à lactose deve ficar de olho no tipo de whey protein. O ideal para esse público é o whey isolado, que não possui resíduos de lactose por causa dos processos de purificação. 

Guia-do-consumidor

Hábitos mais conscientes com a PROTESTE 

Saber os benefícios e maneiras de consumo do whey protein é importante para quem está em busca de mais qualidade de vida ou precisa tomar cuidados com a alimentação, saúde e bem-estar. Por isso, criamos um comparador online exclusivo com as informações das principais marcas de whey protein, assim você pode analisar as melhores opções antes de comprar. 

A PROTESTE atua com a abordagem de temas essenciais na tomada de boas decisões sobre aquilo que desejam consumir. Por isso, também realizamos teste comparativos em produtos e serviços populares que impactam o dia a dia dos cidadãos. 

Além disso, caso tenha qualquer problema com uma empresa na prestação de serviços ou venda de mercadorias, pode acionar a PROTESTE. Contamos com uma equipe de especialistas que auxilia na busca por soluções entre consumidores e marcas. 

O canal Reclame pode ser utilizado pelos associados com o registro de reclamações, no qual as empresas correspondentes serão acionadas e o consumidor terá uma resposta. 

A maior associação de consumidores da América Latina também aborda conteúdos relevantes sobre direito, saúde e tecnologia. Visite nossos blogs.