Café e concentração: mitos e verdades

Café e concentração: mitos e verdades

A cafeína é um poderoso estimulante natural, mas precisa ser consumida com moderação

Tem gente que só consegue começar o dia depois de um cafezinho, e é fácil entender o motivo. A relação entre o café e concentração de cafeína já vem sendo pesquisada há décadas pelos cientistas. Esse estimulante natural está associado ao aumento da atenção e proteção dos neurônios, entre outros benefícios.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), o país consumiu 21,2 milhões de sacas entre novembro de 2019 e outubro de 2020, nos colocando como o segundo maior consumidor da bebida no mundo.

Quer saber quais são as vantagens do consumo do café? Então siga conosco!

O que é cafeína?

A cafeína é um composto químico naturalmente encontrado no café e em outros alimentos, como a erva-mate, o guaraná e o cacau. Ela tem um sabor bastante amargo, mas os diversos benefícios ao organismo compensam essa característica.

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade do Okayama, nos Estados Unidos, o café contribui para o aumento das propriedades antioxidantes das células do sistema nervoso central e protege o cérebro de problemas vasculares e degenerativos. Por isso, está associado à proteção dos neurônios, prevenindo doenças como o Parkinson. Além disso, ele estimula a produção de hormônios do bem-estar. 

A Universidade de Lund, na Suécia, realizou um estudo que relaciona a cafeína e o ácido cafeico, presentes no café, à redução da reincidência do câncer de mama. Durante a pesquisa, eles perceberam que as mulheres que tomavam, pelo menos, duas xícaras de café por dia tiveram 50% menos casos de reincidência da doença, em comparação com o grupo de mulheres que não bebiam café ou em pouca quantidade.

Dica: Uma planta, muitos chás

Café ajuda na concentração?

Apesar das diversas contribuições para a saúde, talvez a relação entre café e a presença  de cafeína seja a mais conhecida. 

A cafeína funciona como um poderoso estimulante do sistema nervoso central. Por isso, ela ajuda a manter o estado de alerta, também melhora a cognição e reduz o tempo de resposta aos estímulos externos.

Porém, não dá para esperar que o cafezinho de todos os dias faça milagres. Visto que os efeitos da cafeína no corpo variam de uma pessoa para outra. Os fatores genéticos e peso corporal podem influenciar a ação da substância.

Você sabia que até mesmo o horário que você consome influência em como seu corpo vai reagir? Como já falamos, vai depender de cada indivíduo e o contexto que está inserido. Mas uma coisa é certa, o café é bastante consumido no período da tarde, quando bate aquele sono após o almoço.

Guia-do-consumidro

Benefícios do café

O café não serve apenas como combustível para a jornada de trabalho ou para uma manhã de estudos. A bebida também atua como um excelente pré-treino.

Isso acontece porque a cafeína estimula a dilatação dos pulmões, melhorando a captação de oxigênio. Em paralelo, eleva a secreção de hormônios que causam excitação. 

Outro benefício da cafeína é a quebra das células gordurosas, processo que desencadeia uma série de alterações bioquímicas que culminam na produção de calor nos tecidos. Por isso suamos após tomar uma xícara da bebida.

Embora os alimentos termogênicos tenham virado os queridinhos das dietas, é importante dizer que eles não emagrecem. A sudorese causada por uma xícara de café não é suficiente para queimar o excesso de calorias do corpo. Por outro lado, esses produtos podem facilitar a perda de gordura, desde que você invista em atividades aeróbicas regulares.

Uma pesquisa realizada por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade de Brasília (UnB) mostrou que os peptídeos, compostos formados por aminoácidos encontrados na proteína do café, têm efeito anestésico, similar ao da morfina.  Os resultados abriram espaço para novos estudos que pretendem usar as propriedades da bebida como matéria-prima para novos medicamentos.

Dica: Óleo de coco: o que é, benefícios e mitos

Como consumir o café com segurança

Apesar dos benefícios do café, ele deve ser consumido com consciência e moderação. Continue para saber mais sobre os cuidados com a bebida.

Não exagere na quantidade

Um adulto deve consumir, em média, 40 mg de cafeína por dia, segundo a Food and Drug Administration (FDA), órgão regulamentador norte-americano. O valor equivale a quatro xícaras de café. Vale ressaltar que não é recomendado tomar mais de uma xícara por vez, por isso a quantidade máxima deve ser dividida ao longo do dia.  

Evite o consumo à noite

A cafeína permanece no corpo durante três a seis horas, antes de ser metabolizada e excretada na urina. Contudo, algumas pessoas são mais sensíveis ao efeito estimulante. Sendo assim, a orientação geral é que você evite o consumo de café após às 17h para prevenir problemas com a qualidade do sono.

Respeite o seu corpo

Não adianta lutar contra o cansaço. Se seus olhos já estão pesados e a cabeça não consegue completar uma linha de raciocínio, não será um cafezinho que vai manter você de pé. Melhor interromper as atividades e tirar um cochilo. Evite consumir a bebida como um estimulante quando estiver cansado.

Dica: Mitos e verdades sobre o consumo de vinho

Café Tradicional Qualitá recebe selo Excelente Escolha da PROTESTE

A melhor maneira de aproveitar os benefícios do café é comprando um produto de qualidade. A procedência dos grãos, a torrefação e até a embalagem são alguns dos aspectos que garantem uma ótima experiência de consumo.

O café torrado e moído tradicional da Qualitá, exclusivo das redes Pão de Açúcar e Extra, recebeu o selo Excelente Escolha da PROTESTE. Essa certificação é concedida após diversos testes comparativos, que levam em conta critérios científicos e a legislação vigente.

Após as análises, os produtos são classificados em quatro categorias: Excelente Qualidade, Boa Qualidade, Média Qualidade e Baixa Qualidade. A qualificação máxima é concedida aos artigos que obtêm, pelo menos, 70 pontos, em uma escala de 0 a 100.

Foi o resultado do café Qualitá, que alcançou 79 pontos. A marca tem o compromisso de desenvolver produtos que atendam às exigências mais rigorosas do mercado. Ou seja, o consumidor tem à disposição um café de alta qualidade com um bom custo-benefício.

A PROTESTE, maior associação de consumidores da América Latina, realiza testes que ajudam você a fazer as melhores escolhas. Visite outros textos do blog MinhaSaúde para saber mais sobre os principais produtos do mercado, dicas de saúde e alimentação saudável.

Faça sempre as melhores escolhas para a sua saúde e o seu bolso! E se tiver problema de consumo, envie uma reclamação! SAIBA MAIS arrow_right_alt