Acnes solares: o que são e como evitá-las?

Acnes solares: o que são e como evitá-las?

A exposição ao sol, especialmente durante atividades como banhos de mar e piscina, pode desencadear as indesejadas acnes solares

Conquistar o bronzeado dos sonhos pode ter um preço para a saúde da pele. A exposição ao sol, especialmente durante atividades como banhos de mar e piscina, pode trazer as indesejadas acnes solares, caracterizadas por pequenas bolinhas avermelhadas ou de pus que surgem em diversas partes do corpo.

Essas lesões, associadas à radiação UV, incluem as eritematosas e pústulas, diferenciando-se da acne comum ao afetar predominantemente membros superiores, como costas e ombros, além de apresentar sintomas distintos, sem a presença de cravos e microcistos.

A acne solar, que se manifesta poucos dias após intensa exposição ao sol ou pelo uso de cremes oleosos, é mais prevalente em indivíduos de pele clara, sendo não contagiosa, mas potencialmente dolorida devido à inflamação local

O tratamento, muitas vezes, envolve a prescrição de queratolíticos, antibióticos em loção para combater a inflamação, e esfoliantes por dermatologistas.

Ainda que a acne solar tenda a melhorar com o tempo e a redução da exposição solar, a dermatologista Laura Furlani alerta, para o portal Viva Bem do UOL, para o risco de hiperpigmentação das cicatrizes inflamatórias, conhecido como “efeito rebound”, que pode agravar as lesões se não tratadas adequadamente e expostas novamente à luz intensa.