Conheça os diferentes tipos de dor de cabeça e seus sintomas

Conheça os diferentes tipos de dor de cabeça e seus sintomas

Dor de cabeça atinge pessoas de todas as idades e pode estar relacionadas a diversos fatores físicos, emocionais ou psicológicos. 

A dor de cabeça, também conhecida como cefaleia, é uma condição muito frequente, que pode ter causas variadas e diferentes tipos. Ela atinge pessoas de todas as idades e pode estar relacionadas a diversos fatores físicos, emocionais ou psicológicos.

Existem dois tipos de dores de cabeça: as cefaleias primárias e as cefaleias secundárias. As do primeiro grupo geralmente indicam, ao mesmo tempo, a enfermidade e o sintoma. Existem inúmeros tipos de cefaleias primárias, porém, os mais frequentes são a cefaleia tensional, a cefaleia em salvas e a enxaqueca.

A cefaleia tensional costuma ser a mais prevalente e pode ser aguda ou crônica. Ela resulta da tensão prolongada da musculatura cervical (ao redor do pescoço) e da musculatura ao redor do crânio. Em geral, é uma dor em peso ou aperto, bilateral, de intensidade leve ou moderada. Essa dor se manifesta na testa, na nuca ou na parte de cima da cabeça. A duração da crise varia bastante. No entanto, em geral não impede que a pessoa exerça suas atividades rotineiras.

Já a cefaleia em salvas (cluster headache), é conhecida pela dor pulsátil e muito forte. Além disso, ela se apresenta de um lado só, na região têmporo-frontal, na face e na órbita ou no fundo de um dos olhos. Outros sintomas que acompanham a cefaleia são a queda da pálpebra, congestão ocular (o olho fica vermelho e lacrimejante), obstrução nasal e coriza. Geralmente as crises vêm agrupadas, são diárias (de uma a oito por dia), muitas vezes ocorrem durante a noite, e podem repetir-se por dias ou meses. Assim como desaparecem de uma hora para outra (remissão espontânea), podem voltar de repente.

Dor de cabeça do tipo em salvas atinge mais os homens, enxaqueca é mais comum entre mulheres

Acredita-se que a cefaleia em salvas tenha origem no hipotálamo, uma estrutura cerebral ligada aos ciclos sono-vigília e que haja alguma correlação entre essa dor e a apneia do sono. Este problema costuma ser mais frequente entre os homens.

Por outro lado, a enxaqueca afeta mais as mulheres. Também chamada de migrânea, é um distúrbio neurovascular crônico, multifatorial e incapacitante. Normalmente, é comum que as crises comecem na adolescência. Porém, elas podem surgir em qualquer idade.

enxaqueca
O sintoma característico é a dor de cabeça unilateral e latejante. A intensidade costuma ser média ou forte, que pode ser precedida por uma aura premonitória. Esse sintoma é caracterizado pelo embaçamento da visão ou aparecimento de pontos luminosos, manchas ou linhas em zigue-zague. Além disso, a dor pode vir acompanhada de náuseas, vômitos, fotofobia, fonofobia e irritabilidade.

Já as dores do tipo secundárias estão correlacionadas com outras doenças. Por exemplo: infecções bacterianas e virais (sinusite, meningite, encefalite, gripes e resfriados, entre outras) fibromialgia, aneurismas, tumores cerebrais, AVC, hipóxia cerebral, lesões cranianas, distúrbios oftalmológicos e do ouvido etc. Há casos, porém, em que não é possível definir a causa da dor de cabeça.

Fonte: Portal Drauzio Varella