Caju não é uma fruta? Veja benefícios

Caju não é uma fruta? Veja benefícios

Entenda por que o caju não é considerado uma fruta genuína, apesar de seus inúmeros benefícios à saúde

O caju é uma fonte rica de fibras, aminoácidos, minerais, ferro, zinco e vitaminas, conferindo diversos benefícios à saúde, como fortalecimento do sistema imunológico, da pele e prevenção de doenças.

Ele pode ser consumido de várias maneiras, seja in natura, em forma de suco, bolos, compotas, sorvetes ou até mesmo em pratos salgados, como a moqueca.

No entanto, apesar de sua popularidade e versatilidade na culinária, o caju não é considerado uma fruta propriamente dita. Isso se deve ao fato de que o caju é composto por duas partes: a castanha e o pedúnculo, também conhecido como falso fruto ou pseudofruto.

Enquanto a castanha é a verdadeira fruta, o pedúnculo não se origina do ovário da flor, requisito para que seja classificado como uma fruta genuína.

Originário da região Nordeste do Brasil, com destaque para o Ceará como principal produtor nacional, o caju conquistou o mundo por seu sabor único e frescor.

Com uma produção anual de cerca de 97 mil toneladas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o caju é um fruto genuinamente brasileiro apreciado não apenas pelo seu paladar, mas também pelos benefícios à saúde que oferece. As informações são do Globo Rural.