Entenda o que é a intolerância à lactose, os sintomas e como lidar

Entenda o que é a intolerância à lactose, os sintomas e como lidar

Embora seja muito comum, muitas vezes é difícil identificar essa condição, que é muito frequente entre a população mundial

A intolerância à lactose é uma condição muito comum e que afeta mais da metade da população. No entanto, muitos ainda não sabem do que se trata e têm dificuldades em descobrir a causa dos sintomas. Estima-se que aproximadamente 70% da população mundial manifesta sinais e sintomas de má digestão da lactose.

O que é lactose e por que há pessoas com intolerância?

A lactose nada mais é do que o açúcar predominante do leite. Esse açúcar é encontrado somente no leite e derivados, representando cerca de 2% a 8% do leite. Contudo, esse percentual varia em função da espécie. Ela é utilizada pelos organismos como fonte de energia para o desenvolvimento do sistema nervoso central, facilitando a absorção de cálcio, fósforo e vitamina D, além de favorecer a retenção de cálcio e prevenindo a osteoporose. 

Toda vez que se consome um copo de leite ou algum dos seus derivados, como queijo, manteiga, iogurte, coalhada, creme de leite, leite condensado, entre outros, a lactose necessita ser quebrada em carboidratos mais simples (glicose e galactose), para a sua melhor absorção a nível intestinal e, com isso, gerar energia. A responsável por esse processo é a enzima lactase. É por meio dessa enzima que a lactose é quebrada em galactose e glicose. 

Na maioria das pessoas, a atividade da enzima lactase diminui após o desmame, uma vez que o leite passa a não ser mais a principal fonte de energia e nutrientes da dieta. É isso que as torna menos tolerante à lactose com o passar dos anos.

Por isso, a enzima lactase é de extrema importância para a digestão da lactose. No entanto, há casos em que ocorre a deficiência ou ausência da lactase na mucosa do intestino delgado. Isso conduz a má digestão deste dissacarídeo (lactose) e a consequente intolerância, ou seja, a incapacidade de digerir a lactose.

Quais os sintomas de quem tem intolerância à lactose?

Os sintomas ocasionados pela intolerância à lactose podem ocorrer em minutos ou horas após o consumo do leite e seus derivados. São eles: náusea, diarreia, vômitos, cólicas, gases, distensão abdominal (barriga estufada) e desconfortos abdominais. A severidade dos sintomas depende da quantidade de lactose consumida e da tolerância de cada um.

A intolerância a lactose pode ser classificada em três tipos:

Primária ou congênita: é um distúrbio raro permanente, presumivelmente transmitido por herança genética. Ela é caracterizada pela ausência de lactase no nascimento. Nesses casos, a condição se manifesta com diarreia logo após o nascimento, que cessa com a retirada da lactose da dieta.

Deficiência secundária de lactase: é resultante de condições/doenças que alteram a mucosa intestinal. Ela, é reversível, contanto que a doença que a originou seja curada. É frequente em pacientes com diarreia persistente ou crônica. Podem ser decorrentes de um crescimento bacteriano, parasitoses, ressecção do intestino delgado, ingestão crônica de álcool e fibrose cística.

Primária do tipo adulto: considerada característica normal da espécie humana. Condição caracterizada por um declínio da atividade da lactase, na qual ocorre uma alta atividade no nascimento para uma baixa atividade residual durante a vida adulta. Algumas pessoas após muito tempo sem tomar leite, perdem a capacidade de produzir essa enzima. 

Como forma de tratamento, deve-se evitar o consumo de produtos ricos em lactose, ingerir a enzima lactase com produtos lácteos ou consumir produtos onde a lactose tenha sido removida durante a fabricação de produtos que teriam esse açúcar normalmente, como: leites, iogurtes e queijos. 

A Proteste avaliou diversos produtos que trazem a informação “Zero Lactose” estampados em seus rótulos. Clique aqui para saber mais sobre esse teste e os resultados

o que é a intolerância à lactose
Diferença entre alergia e intolerância a lactose

Além da intolerância à lactose, há pessoas que apresentam alergia ao leite. Essas duas condições são bastante diferentes uma da outra.Pessoas que apresentam alergia ao leite, devem procurar leites específicos que são fabricados a partir de um processo diferente. 

Nesses casos, são acrescentados enzimas para quebrar as proteínas (e não a lactose), produzindo, assim, o leite hipoalergênico (HA). Se uma pessoa possui alergia à proteína do leite, não adianta ela tomar um leite zero lactose, pois continuará com problemas, já que a lactose é um açúcar do leite e a pessoa é alérgica a proteína do leite.

Para saber mais sobre intolerância a lactose, leia aqui a entrevista completa e exclusiva com um especialista no assunto, o Professor Doutor Aderbal Sabrá.