15 itens para você observar nos rótulos dos alimentos

15 itens para você observar nos rótulos dos alimentos

Leitura correta dos rótulos pode ajudar a identificar a presença de produtos químicos e a consumir alimentos de uma forma saudável

Uma das formas para manter uma alimentação saudável é conhecer a procedência dos alimentos que consumimos. Por isso, para saber mais sobre os itens que compõem um produto, o mais indicado é observar as informações que estão no rótulo do alimentos.

Em artigo publicado no site Minha Vida, a nutricionista Claudia Bastos de Oliveira, da Clínica Dr. Pop, afirma que a leitura do rótulo ajuda a identificar a presença de produtos químicos. Dessa forma, é possível comparar e fazer a escolha dos mais nutritivos e com menos aditivos químicos.

Diante disso, aprenda a identificar o que cada componente do rótulo representa:

Ordem dos ingredientes

O parâmetro usado para determinar a ordem dos ingredientes no rótulo está relacionado à quantidade da substância presente. “A lista descreve os ingredientes em ordem decrescente, ou seja, o elemento em maior quantidade aparece antes do que possui menor quantidade”, afirma Claudia.

Para a nutricionista, é importante estar atento principalmente à quantidade de açúcares (carboidratos), teor de sódio e presença de gorduras trans. Sendo assim, a recomendação é procurar opções em que esses ingredientes não estejam os primeiros citados da lista.

Porção (gr ou ml)

É a quantidade do alimento que deve ser consumida levando em consideração uma dieta saudável. A indicação do valor energético, carboidratos, proteínas, gorduras totais (trans, saturadas, monoinsaturadas), fibra e sódio são referentes à porção indicada na embalagem do produto, e não a ele como um todo.

%VD

Representa o valor diário recomendado da quantidade de energia e de nutrientes que o produto apresenta em relação a uma dieta de 2.000 Kcal.

Carboidratos

Nos produtos industrializados, os carboidratos são apresentados principalmente como forma de açúcar. São utilizados como fonte de energia e o que não for utilizado pelo corpo será armazenado na forma de gordura. As principais fontes são as raízes e tubérculos (batatas, aipim, inhame, cará), arroz, pães e massas.

Proteínas

As proteínas são o macronutriente responsável pela construção e manutenção de tecidos, órgãos e células. São encontradas principalmente nas leguminosas (feijões, ervilha, lentilha), carnes, ovos, leite e derivados.

Gorduras Totais

Representam o total de gorduras (de origem animal ou vegetal) encontradas no alimento. Também são importantes fontes de energia para o corpo e na absorção de vitaminas A, D, E e K. Pode aparecer no rótulo subdividida em gorduras trans, mono e poli insaturadas (ômegas 3, 6, 9)

Gorduras Saturadas (ou Monoinsaturadas)

Provenientes de alimentos de origem animal como queijos, leite, iogurte, carnes;

Gorduras Trans

Têm como matéria-prima a gordura hidrogenada. São encontradas principalmente em produtos industrializados como margarinas, sorvetes e salgadinhos

Fibra alimentar

Promove um bom funcionamento intestinal. É encontrada principalmente em frutas, verduras, hortaliças, leguminosas e cereais integrais.

Sódio

Está presente no sal de cozinha e alimentos industrializados. Assim, quando consumido em excesso, está relacionado a elevação da pressão arterial.

Leia também: Você sabe a diferença entre sal marinho e o sal de mesa?

Tipos de alimentos

  • Alimentos in natura: são obtidos diretamente de plantas ou animais sem terem sofrido qualquer tipo de alteração após deixarem a natureza. Folhas, frutas e ovos são exemplos de alimentos in natura.
  • Alimentos minimamente processados: passam por alterações mínimas depois de retirados da natureza. Carnes, grãos empacotados ou em formato de farinha, raízes e leite pasteurizado são alguns exemplos desses alimentos.
  • Processados: recebem adição de sal ou açúcar para durarem mais. O processamento geralmente é aplicado a alimentos in natura ou minimamente processados. Estão nessa categoria os legumes em conserva, frutas em calda e queijos.
  • Ultraprocessados: Esses alimentos foram submetidos a diferentes técnicas de processamento e receberam diferentes ingredientes, alguns de manuseio exclusivo da indústria. Alimentos ultraprocessados vão para o mercado prontos para o consumo, como biscoitos, refrigerantes, enlatados e frituras.

Aplicativo ajuda a entender os rótulos

Ler um rótulo não é uma tarefa tão simples como parece: nomes difíceis e informações técnicas muitas vezes confundem mais do que orientam. Entretanto, hoje já é possível encontrar ferramentas que tornam essa compreensão mais simples.

Uma das opções é o Desrotulando, um app que consegue escanear o código de barras do produto ou pode encontrá-lo por meio de busca. A ferramenta traz um resumo das propriedades do que você está pensando em comprar, de forma clara e objetiva. Conheça aqui o aplicativo.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.