10 passos para alimentação e hábitos saudáveis até os dois anos

10 passos para alimentação e hábitos saudáveis até os dois anos

Recomendação da Unicef é que até os seis meses, os bebês se alimentem exclusivamente de leite materno

Você sabia que é até os dois anos que a criança adquire o gosto por alimentos saudáveis que pode durar pela vida toda? Os primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento da criança e de hábitos alimentares saudáveis.

Sendo assim, a Unicef Brasil desenvolveu uma cartilha com informações importantes e dicas para garantir uma alimentação saudável para os bebês até os dois anos de idade. Confira abaixo os 10 passos indicados pelo órgão para manter hábitos saudáveis das crianças:

Amamentação

Amamentação

A recomendação é que até os seis meses, os bebês se alimentem exclusivamente de leite materno. Isso porque o leite materno oferece todos os nutrientes que o bebê precisa. Portanto, não é necessário o consumo de chá, sucos ou água. Além disso, a amamentação fortalece o vínculo entre a mãe e o bebê e promove o melhor desenvolvimento do cérebro.

Sem açúcar

Clique aqui para ler esta matéria: Brasil assina acordo para a redução de açúcar em industrializados

Não ofereça nada com açúcar, mel ou melado ao bebê. Nem um pouquinho! O bebê que experimenta açúcar nos primeiros dois anos vai ter maior preferência por doces e alimentos não saudáveis por toda a vida.

Novos alimentos a partir do sexto mês de vida

Após o sexto mês, a alimentação da criança deve ser composta de arroz, feijões, raízes, verduras, legumes, carnes, ovo, frutas. Mas é importante continuar amamentando a criança até os 2 anos. A Unicef alerta que, para que o bebê tenha hábitos alimentares saudáveis, a alimentação da família também deve ser saudável.

Comida de verdade

Mulher escolhendo frutas no mercado

Oferecer frutas e as refeições (almoço e jantar) no momento em que o bebê mostrar sinais de fome. Dessa forma, ele vai comer quantidades suficientes para ter todas as vitaminas de que precisa para crescer. Se o bebê se recusar a comer a refeição, a dica é não insistir e oferecer novamente mais tarde.

Não tem pediatra? Agende uma consulta pelo nosso serviço Saúde.

Estimular o bebê a mastigar

A mastigação vai fortalecer a bochecha do bebê, ajudar na formação dos dentes e no desenvolvimento da fala. Além disso, se o bebê aprende a mastigar cedo, ele vai aceitar a alimentação da família com facilidade. A recomendação é oferecer alimentos bem cozidos, amassados ou desfiados, nunca triturados. Mesmo sem os dentes, os bebês conseguem esmagar e engolir os alimentos.

Oferecer alimentos saudáveis

Alimentos com muito sal, gordura, açúcar e corantes fazem mal para a saúde de qualquer pessoa, principalmente para a dos bebês. Ofereça comida de panela feita com alimentos de verdade, como: arroz, feijão, lentilha, batata, batata-doce, quiabo, cará, couve-flor, inhame, abóbora, jerimum, abobrinha, cenoura, beterraba, folhas verdes, peixe, carne, frango, fígado de boi e de galinha.

Verduras, legumes e frutas

Use o colorido dos alimentos para a refeição ficar divertida. Todas as verduras e frutas podem ser consumidas. O bebê pode comer de tudo que nasce na terra e dá em árvores.

Antes dos dois anos, nada de muito sal ou açúcar

Para a formação dos hábitos alimentares saudáveis, antes dos 2 anos, não ofereça muito sal ou muita gordura para as crianças experimentarem, pois o “gosto” está em formação. Evite doces, biscoitos, salgadinhos, café, refrigerantes, gelatina, ou demais alimentos com açúcar. O consumo desses alimentos atrapalha o sabor de alimentos nutritivos como verduras, legumes e frutas.

Lave bem as mãos, os alimentos e os utensílios

A higiene é muito importante para a saúde do bebê. A limpeza dos alimentos, utensílios e das mãos é fundamental para evitar doenças como a diarreia. A mamadeira e a chupeta podem ser objetos para a criação de germes. Além disso, beber água no copo ajuda no desenvolvimento do bebê.

Bebê ativo é bebê saudável e feliz

Os hábitos saudáveis se iniciam nos primeiros dois anos de vida, por isso, o bebê deve ser estimulado a ser ativo para crescer esperto e saudável. Algumas das recomendações são que crianças de até dois anos não devem assistir à televisão. E devem fazer atividades ao ar livre. Também é importante acompanhar no serviço de saúde o ganho de peso do bebê e verificar se o profissional de saúde anotou os dados na caderneta da criança.