Conheça a importância do profissional de nutrição para a sua saúde

Conheça a importância do profissional de nutrição para a sua saúde

Com atuação em várias áreas, o nutricionista é um profissional que oferece um apoio fundamental na busca de maior qualidade de vida; saiba mais!

A boa alimentação é essencial para promover a saúde e a qualidade de vida. Com escolhas certas, é possível controlar diversas doenças, como a hipertensão arterial sistêmica, e reduzir riscos de enfermidades bastante sérias, tais como problemas cardiovasculares

Por essa razão, o papel do nutricionista é imprescindível nas mais diversas instituições, desde hospitais, onde a alimentação adequada contribui para a recuperação dos pacientes, até grandes indústrias do setor alimentício. Além disso, creches, escolas, restaurantes e padarias, entre outros empreendimentos de varejo alimentar, precisam contar com o profissional para garantir a segurança e a qualidade das refeições. 

Em 31 de agosto, data em que foi criada a Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), comemoramos o Dia do Nutricionista. Para marcar a data e reforçar a importância deste profissional, a PROTESTE realizou uma live especial com a nutricionista Fernanda Taveira, do Centro de Competência da Saúde da entidade. O bate-papo pode ser conferido no canal do YouTube da entidade.

“Durante a live, falamos sobre a importância de um profissional com olhar voltado para serviços de alimentação e nutrição, especialmente na avaliação dos testes de alimentos”, disse Fernanda.

valorizar nutricionista
Confira 6 motivos para valorizar o nutricionista

1. Maior disposição e bem-estar

Com a alimentação equilibrada, é possível ter mais energia e disposição no dia a dia, além de evitar doenças que podem causar fadiga.

2. Manutenção do peso ideal

As escolhas corretas ajudarão a manter o peso nos patamares adequados, de acordo com a idade, altura e massa gorda e massa magra, sem a necessidade das dietas da moda.

3. Prevenção e tratamento de doenças

Além da hipertensão arterial sistêmica e doenças cardíacas, que citamos, o nutricionista planeja a alimentação saudável em consultórios e hospitais. Com isso, promove o tratamento e a prevenção de outras enfermidades, como diabetes, colesterol ruim elevado, gastrite, entre outras. 

4. Educação nutricional para todas as faixas etárias

Crianças que se alimentam de forma inadequada, gestantes ou adultos conseguem desenvolver hábitos mais saudáveis com o apoio de um nutricionista.

5. Pesquisa

O nutricionista também realiza pesquisas na área da Alimentação, Nutrição e Saúde, como é o caso da nossa especialista da PROTESTE, que planeja e realiza pesquisas relacionadas à qualidade e segurança dos alimentos, os quais chamamos de testes comparativos ou de segurança.

6. Fábricas e restaurantes

O nutricionista atua desde a elaboração do cardápio até as refeições prontas, bem como toda a higiene do preparo dos alimentos e do ambiente, garantindo a segurança.

Saiba mais sobre o atendimento de nutricionistas por planos de saúde

Apesar da inegável importância, em muitos planos de saúde o atendimento de nutricionista não é autorizado – o que é um grande contrassenso, dada a importância preventiva da boa alimentação.

Mas, de acordo com Rodrigo Alexandre, especialista da PROTESTE, a consulta ambulatorial por nutricionista é de cobertura obrigatória pelo plano de saúde. “Vale lembrar que é obrigatória nos planos novos (assinados após a lei 9.656/98) e em planos que possuam cobertura ambulatorial”, ressalta. “Para os planos antigos (anteriores à Lei 9.656/98), vale o que está no contrato. Se o contrato não prevê esse tipo de atendimento, infelizmente não haverá cobertura”, explicou.

Segundo o especialista, os planos exclusivamente hospitalares (internação) não cobrem os atendimentos em ambulatórios (consultório), mas a consulta e acompanhamento de um nutricionista tem validade durante todo o período de internação (desde que o paciente tenha um plano novo).

Porém, ele lembra que, embora a cobertura seja obrigatória nos planos novos, é preciso ter atenção às diretrizes de utilização impostas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS):

  • o plano cobre, no máximo, 12 consultas por ano, ou seja, uma consulta por mês (de acordo com os critérios estabelecidos na diretriz da ANS);
  • para pacientes com diagnóstico de Diabetes Mellitus em uso de insulina ou no primeiro ano de diagnóstico, a cobertura é estendida até 18 meses. 
  • para os casos que não se enquadram nos critérios definidos pela ANS, a cobertura é de no máximo 6 consultas.

“O consumidor deve ficar atento ao tipo de plano contratado, pois nem sempre o profissional com quem deseja agendar a consulta está na lista de credenciados. Neste caso, se o plano oferecer a opção de livre escolha do prestador, é possível se consultar e depois solicitar o reembolso, que em geral, costuma ser o valor parcial da consulta. Caso o plano não ofereça essa opção, a solução é optar por um dos prestados da lista credenciada”, explica Rodrigo.

Seja associado à PROTESTE e tenha acesso a conteúdos exclusivos. CADASTRE-SE arrow_right_alt