Tomar shake pré-treino é realmente necessário? Estudo responde

Tomar shake pré-treino é realmente necessário? Estudo responde

Estudos revelam que a ingestão imediata de shakes após o treino pode não ser tão crucial quanto se pensava

A ingestão imediata de shakes após o treino é muitas vezes considerada essencial, mas nem sempre é necessária. Estudos recentes questionam a ideia de que há uma “janela anabólica” restrita para otimizar a recuperação muscular. Uma meta-análise de 20 estudos sugere que essa janela pode ser maior do que se pensava, não se limitando a uma hora antes ou depois do treino.

O foco principal deve ser a distribuição adequada de nutrientes ao longo do dia. Consumir a quantidade correta de proteínas e carboidratos é mais importante do que se concentrar apenas no pós-treino. Proteínas, como whey protein, leite ou iogurte, são essenciais para a recuperação muscular, enquanto carboidratos de alto índice glicêmico, como sucos de fruta, ajudam na reposição de energia.

Whey protein e creatina são bem avaliados, mas BCAA, glutamina, maltodextrina e dextrose não possuem evidências robustas sobre seus benefícios. Consultar um nutricionista é fundamental para determinar a quantidade ideal de proteínas e carboidratos e para escolher os suplementos adequados.

A necessidade de um shake pré-treino varia conforme a intensidade da atividade e as preferências individuais. Atividades intensas, como o crossfit, exigem planejamento alimentar adequado, enquanto treinos leves podem depender das refeições anteriores, como o almoço ou a ceia.

Ao escolher shakes industrializados, leia atentamente os rótulos e opte por produtos com o mínimo de aditivos químicos. Iogurtes proteicos são uma boa opção, mas evite bebidas lácteas ricas em açúcar e gorduras. As informações são do UOL.